Banner Pro Estrada_728x90
Home Destaque Pais dizem que Ensino Integral traz segurança e tranquilidade para os filhos

Pais dizem que Ensino Integral traz segurança e tranquilidade para os filhos

0
0

Modelo de jornada ampliada de estudos permite melhor acompanhamento dos pais; Seduc já implantou 35 unidades de ensino nesta modalidade

 

Acsa Alice da Costa Araújo, de 15 anos acha que as atividades realizadas dentro do Ensino Integral tornam a escola mais atrativaAcsa Alice da Costa Araújo, de 15 anos acha que as atividades realizadas dentro do Ensino Integral tornam a escola mais atrativaFotos: Valdir Rocha

O Governo de Alagoas tem adotado diversas políticas públicas para reduzir os casos de violência no Estado. Em consonância com as ações do Estado, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), implantou, em 2015, o Programa Alagoano de Ensino Integral.

 

Atualmente, 35 unidades escolares – das quais dez em Maceió – participam da iniciativa. Além de ampliar e diversificar o aprendizado, o sistema proporciona aos alunos uma jornada integral de estudos, afastando-os da ociosidade e de influências negativas, o que traz mais segurança aos pais e responsáveis pelos estudantes.

 

Das dez escolas de Ensino Integral da capital, metade está localizada em bairros que, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), são apontados como áreas críticas. Dentre elas, estão as escolas Marcos Antônio Cavalcante (Benedito Bentes), Rodriguez de Melo (Vergel), Maria Ivone Santos de Oliveira (Conjunto INOCOOP/Cidade Universitária), Geraldo Melo (Tabuleiro) e Maria das Graças de Sá Teixeira (Feitosa).

Acompanhamento – Francisco José Araújo da Costa é um dos que aponta os benefícios do Ensino Integral. Pai de uma das 120 adolescentes que estudam na Escola Estadual Maria Ivone Santos de Oliveira, ele explica que, pelo fato da região ser considerada uma área de vulnerabilidade social, a oportunidade da filha passar nove horas estudando traz mais tranquilidade para a família.

 

“Eu acho muito importante. Quando o Governo implantou o Ensino Integral e minha filha teve oportunidade de se matricular em uma dessas escolas, eu me senti mais tranquilo. A gente que é pai se preocupa com o futuro dos filhos, com quem eles andam, e, por meio do Ensino Integral, a escola nos ajuda a fazer esse acompanhamento”, afirma.

A filha de Francisco, Acsa Alice da Costa Araújo, de 15 anos, concorda com o pai. “Estou achando o Ensino Integral ótimo, temos várias atividades para tornar a escola mais atrativa. No passado, já vi estudantes saindo da escola e irem para rua fazer coisas ruins. Agora percebo que eles ficam mais tempo na escola, e podem participar das várias atividades que a gente promove, como o Clube Juvenil”, conta.

 

Além do clube, a jovem conta que ocupações como teatro, dança, laboratório de robótica, e livros na biblioteca são ofertados aos estudantes. De acordo com a coordenadora do programa da Maria Ivone, Clésia Maria Silvestre Inácio, todas as atividades visam tornar o aprendizado mais atrativo aos jovens.

“O Ensino Integral é muito vantajoso, porque os alunos não ficam mais ociosos. Eles ficam ocupados durante os dois horários, e os pais têm uma certeza de onde eles estão. Além disso, criamos um vínculo de confiança entre os professores/coordenadores, pois passamos o dia juntos”, diz Clésia.

 

Levantamento – Um estudo realizado pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, responsável pela elaboração da lista das 50 cidades mais violentas do mundo, mostra que a capital alagoana caiu 19 posições no ranking de violência, desde o início da gestão do Governador Renan Filho.


Além do Programa Alagoano de Ensino Integral, outras atitudes adotadas pelo Governo do Estado para a redução de violência são os programas Juventude Empreendedora, que permite ao jovem montar o próprio negócio; Base do Esporte; Recuperação de Dependentes Químicos; entre outros.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *