Banner Pro Estrada_728x90
Home Destaque TECNOLOGIA Programa Robótica nas Escolas ajuda a combater a evasão estudantil

TECNOLOGIA Programa Robótica nas Escolas ajuda a combater a evasão estudantil

0
0

Nesta quarta-feira (30), a Secretaria de Estado da Educação entregou kits e certificados para 45 novas escolas que fazem parte do programa

Gestores de escolas da rede pública estadual informaram que os laboratórios de robótica estão ajudando a reduzir o número de evasão dos estudantes. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (30), durante a entrega dos certificados e kits para 45 unidades que, agora, passam a fazer parte do Projeto Robótica nas Escolas, da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Somando-se às 50 escolas que já tinham o programa, são 95 unidades de ensino dotadas desta tecnologia.

A solenidade ocorreu no auditório do Hotel Best Western Premier Maceió, na Pajuçara, e contou com a presença dos 13 gerentes regionais, responsáveis pelas escolas contempladas, além dos gestores e alunos das unidades.

Durante o evento, alunos da Escola Estadual Afrânio Lages, do Cepa, mostraram um projeto de uma ponte suspensa ao público, enquanto estudantes da Escola Estadual de Ensino Integral Rosalvo Ribeiro, de Bebedouro, apresentaram músicas voltadas aos poetas alagoanos regidos pelo maestro Odílio Vieira.

Para o coordenador do projeto, Ronaldo Cristiano, a ampliação do programa proporciona a oportunidade dos estudantes da rede pública desenvolverem o raciocínio lógico e serem inseridos no universo digital.

“Com estas 45 novas escolas participando do programa, contamos com um total de 95 unidades, distribuídas por todo Estado, para atender aos nossos estudantes. O programa propõe um novo despertar para o ensino na área das ciências exatas de forma que os alunos tenham um novo entendimento em disciplinas como Matemática e Física”, explica Cristiano.

Combate à evasão – Josenilda Cruz dos Santos, diretora da Escola Estadual Djalma Barros, em Coruripe, relata que a presença dos laboratórios de robóticas está prendendo a atenção dos estudantes, fazendo com que eles se interessem pelas disciplinas exatas e não faltem às aulas.

“Eles estão bem empolgados com a implementação dos laboratórios, pois estes prendem a atenção dos alunos e despertam o seu interesse. A nossa juventude é voltada à tecnologia e está tendo a oportunidade de vivenciar esta prática com os experimentos”, conta a gestora. O aluno da 1ª série do Ensino Médio da Djalma Barros, Carlos Henrique Araújo Santos, admite que a iniciativa da Seduc proporcionou uma melhoria no seu desempenho em sala de aula.

“Eu não gostava das matérias exatas, mas a robótica está despertando mais o meu interesse. Estou pensando em fazer um projeto na área envolvendo uma mão mecânica acoplada aos caminhões de lixo, para fazer a coleta. A iniciativa vai tirar as pessoas do lixo e evitar que elas contraiam doenças”, informa Santos.

Inclusão – Em Santana do Mundaú, a sensação é a mesma. Aplicado e elogiado pela direção da Escola Estadual Manoel de Matos, o aluno José Marques Ferreira Neto explica que o projeto vai ajudá-lo a despertar o interesse dos outros alunos.

“A sensação de ter robótica é ótima. Vou poder aprimorar os meus conhecimentos e ajudar ao próximo. Isto é essencial para todos nós”, avalia José Neto.

A diretora da escola, Quitéria Calado, agradece a iniciativa do governo, por meio da Secretaria de Estado da Educação. “Estamos ajudando aos dispersos e fomentando o interesse dos mais aplicados. Com estas iniciativas podemos cumprir o verdadeiro papel social da escola, que é incluir os alunos nas atividades”, comemora.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *