Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Cultura 200 ANOS Secretário Enio Lins resgata processo histórico de Alagoas durante seminário

200 ANOS Secretário Enio Lins resgata processo histórico de Alagoas durante seminário

200 ANOS Secretário Enio Lins resgata processo histórico de Alagoas durante seminário
0
0

Evento promovido pelo Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas discutiu em três dias a emancipação e evolução política de Alagoas

Em continuidade as comemorações dos 200 anos de Alagoas, o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, ministrou palestra nesta quinta-feira (28) durante o Seminário de Emancipação e Evolução Política das Alagoas, realizado pelo Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL).

 

“Este é o momento para se debruçar sobre todo o nosso acervo histórico, em busca das raízes mais profundas e reavivar, fortalecer, o amor-próprio da população alagoana. Neste sentido, o governador Renan Filho determinou há mais de um ano, que promovêssemos eventos que extrapolassem o vetor tradicionalmente cultural, e que o centro fosse essencialmente educacional, e este Seminário é de suma importância neste sentido”, afirmou o secretário de Comunicação.

Foto: Adaílson Calheiros

Ao lado do historiador Douglas Apratto, Lins falou sobre controvérsias relacionadas à história da emancipação política do Estado. “A partir da visão de jornalista, minha intenção é contestar as teses que povoaram a história nordestina a partir de uma interpretação equivocada de que teria havido alguma traição por parte das lideranças políticas em 1817 resultando na Emancipação Política de Alagoas”, disse.

 

Para Apratto, o que vai ficar das comemorações em torno do bicentenário também é o sentimento de pertença do alagoano. “Temos o presente de ter um passado e um futuro que somos nós e com isso, detemos um papel na construção do nosso futuro e isso nos faz pensar em qual contribuição vamos deixar para Alagoas”, enfatizou o historiador.

 

Segundo Álvaro Queiroz, organizador do evento, os três dias de evento foram voltados para uma etapa do processo histórico do Estado pós-emancipação. “Nosso público alvo foram estudantes de cursos como História, Ciências Sociais e professores. Ao todo, foram 180 inscritos”, apontou o coordenador.

 

 

 

Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros
Foto: Adaílson Calheiros

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *