Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Cotidiano EFICIÊNCIA HGE realiza mais de cinco mil cirurgias eletivas por ano

EFICIÊNCIA HGE realiza mais de cinco mil cirurgias eletivas por ano

EFICIÊNCIA HGE realiza mais de cinco mil cirurgias eletivas por ano
0
0

Procedimentos que não são emergência estão cada vez mais presentes no maior hospital público de Alagoas

Referência em Alagoas na realização de procedimentos cirúrgicos de urgência e emergência, o Hospital Geral do Estado (HGE) tem se destacado também nos procedimentos cirúrgicos eletivos, que são aqueles que não caracterizam emergência. Mais de cinco mil procedimentos eletivos são feitos anualmente nas áreas de ortopedia, vascular e cirurgia plástica.

 

Esses casos graves são os de acidentes de trânsito com fraturas expostas, vítimas de violência urbana com armas de fogo e branca e casos clínicos de urgência como apendicites, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e retirada de corpos estranhos.

 

Para se ter uma ideia da dimensão dos números, em 2016 foram 4.662 cirurgias de urgência e emergência e 5.673 eletivas. Este ano, os números revelam que, até setembro, já foram realizadas 3.408 cirurgias de urgência e emergência e 4.306 eletivas. “Nos casos que não representam urgência ou emergência, ou seja, não representam risco imediato à vida, as cirurgias são realizadas considerando o tempo de espera do paciente e os casos de maior gravidade”, explica a gerente do HGE, Marta Celeste Mesquita.

 

Em alguns casos, os pacientes não ficam internados à espera da cirurgia eletiva, podendo aguardar em casa a realização do procedimento. “Por exemplo, uma vítima de acidente de trânsito com fratura exposta em um dos membros e outra fratura fechada em outro, fará o procedimento emergencial da fratura exposta assim que der entrada na unidade. A cirurgia da fratura fechada será executada em um segundo momento, seguindo a fila interna de cirurgias eletivas, pois o HGE possui um fluxo muito grande de atendimentos, é mais viável para a unidade e para o paciente aguardar o procedimento em sua residência, até para evitar riscos como infecções no ambiente hospitalar”, esclareceu Marta Celeste.

 

 

Foi o que aconteceu com Israel Simplício, de 15 anos, que se envolveu em um acidente de moto e perdeu parte do tecido do pé esquerdo. Após o atendimento emergencial, a equipe médica deu alta ao paciente e o colocou na fila para procedimento de cirurgia plástica.

 

“Após alguns dias, retornamos para a cirurgia. Inicialmente não aceitei muito a ideia de ir para casa com meu filho com um ferimento aberto, mas entendi. O risco de infecção existe, né? Seria melhor para ele ficar entre as poucas pessoas dentro de casa do que em um local tão movimentado como o hospital”, disse Adriana Simplício, mãe de Israel.

 

Hoje, após enxerto no membro inferior, Israel se recupera em casa. Ainda esta semana ele retornará ao HGE para avaliação do médico especialista em cirurgia plástica.

 

“Além de ampliar os serviços de saúde no Estado, o Governo de Alagoas não tem medido esforços para qualificar ainda mais os que já existem e são referências, a exemplo dos ofertados no HGE, que é a única unidade hospitalar 100% SUS em Alagoas equipada para realizar cirurgias de urgência e emergência de pronto atendimento, e conta com profissionais capacitados para realização de procedimentos eletivos nas áreas ortopédica, vascular e plástica reconstrutora”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *