Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque PRAZOS Governo do Estado tira do papel obras históricas, diz Renan Filho

PRAZOS Governo do Estado tira do papel obras históricas, diz Renan Filho

PRAZOS Governo do Estado tira do papel obras históricas, diz Renan Filho
0
0

Ele falou que a expectativa é de que o Eixo Quartel seja inaugurado até o final de janeiro e o Eixo Cepa, até o fim de março

Governador Renan Filho citou Hospital da Mulher (foto) e Hospital Metropolitano, que estão sendo construídos, como os maiores investimentos em saúde pública da história de AlagoasGovernador Renan Filho citou Hospital da Mulher (foto) e Hospital Metropolitano, que estão sendo construídos, como os maiores investimentos em saúde pública da história de AlagoasCarla Cleto

Texto de Severino Carvalho

O governador Renan Filho afirmou, nesta quarta-feira (3), durante visita ao Abrigo Luiza de Marillac, localizado no bairro do Bebedouro, em Maceió, que o Estado está tirando do papel obras históricas. De acordo com ele, este ano, o Governo terá novo fôlego para tocar as obras de infraestrutura, gerando mais empregos e elevando a competitividade de Alagoas no cenário econômico.

 

Renan Filho disse que a expectativa é de que o Eixo Quartel seja inaugurado até o final de janeiro e o Eixo Cepa, até o fim de março. “São obras complexas, mas há quanto tempo as pessoas falavam que era importante desafogar a Fernandes Lima, mas nunca fizeram?”, indagou o governador. “São obras faladas há muito tempo e que os governos não entregavam, então a principal marca de nossa gestão é que a gente materializa o que foi proposto”, complementou.

 

O Eixo Quartel terá seis quilômetros de extensão, com início na Rua Marieta Lages, no bairro do Farol, próximo à Super Pizza, estendendo-se até a Rua Ranildo Cavalcante, na Gruta de Lourdes. Renan Filho falou da complexidade da obra e da atuação institucional do Governo do Estado para viabilizá-la.

 

“No Eixo Quartel, a gente cortou um terreno do Exército e comprou um terreno do Hospital dos Usineiros. Então, de um lado cortamos o Exército e um Hospital; não são coisas simples, além de várias casas desapropriadas” citou o governador.

 

“Do outro lado, no Eixo Cepa, nós cortamos o Centro Educacional de Pesquisa Aplicada, que é o maior complexo educacional do Estado, o que não é fácil; cortamos um terreno da Casal, do Ibama e uma série de outras residências que foram desapropriadas, então a relação institucional para fazer uma obra como essa é complexa, não é simples”, observou.

Assim como o Quartel, o Eixo Cepa vai amenizar os extensos congestionamentos no principal corredor de transportes de Maceió: a Avenida Fernandes Lima.

 

Viaduto da PRF

Outra importante obra citada pelo governador foi a construção do Viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
“É também uma obra histórica, que, no mínimo, há 30 anos se fala aqui, mas ninguém a fez. Quando assumimos, não havia sequer o projeto. Então, a gente fez o projeto e o dinheiro foi viabilizado. Eu agradeço também ao ministro Maurício Quintella pela parceria, em Brasília”, destacou Renan Filho.

 

Ele citou, ainda, a implantação de 50 escolas em tempo integral em três anos de gestão, onde estão matriculados para 2018 cerca de 12 mil alunos e fez uma comparação com a rede do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), que possui mais de 50 anos de existência no Estado e aproximadamente 20 mil alunos.

 

 

 

“Nós estamos tirando do papel obras históricas, afinal estamos com o Hospital da Mulher quase pronto e subindo o Hospital Metropolitano, o maior investimento em saúde pública da história de Alagoas. Nós entregamos a adutora do Alto Sertão, a Casal está fazendo o maior volume de investimentos de sua história e fizemos mais de 800 km de rodovias. O Canal do Sertão, quando assumimos, tinha apenas 50 km com água, hoje tem 115 km. Então, existem muitas obras entregues e concluídas. Nós ainda temos o quarto ano e no quarto ano vamos intensificar as ações, porque muitas delas já estão andando, com as licitações prontas, projetos feitos e consequentemente teremos um ritmo mais forte em 2018”, concluiu.

Agência Alagoas

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *