Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Brasil Idoso de 74 anos é condenado, no Espírito Santo, por fraude de meio milhão no INSS

Idoso de 74 anos é condenado, no Espírito Santo, por fraude de meio milhão no INSS

0
0

 

Um idoso, de 74 anos, foi condenado a 10 anos de prisão por ter aplicado um golpe no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que gerou um prejuízo de cerca de meio milhão de reais. Hélio Roberto de Barros Falcão de Lacerda foi condenado três vezes pelos crimes de estelionato e quatro por uso de documento falso.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), no Espírito Santo, o idoso obteve, em 2012 e 2013, três pensões por morte depois de apresentar documentos falsos e se passar por supostos beneficiários. Depois de conseguir driblar o sistema do INSS, Hélio sacou, até 2016, R$ 477.938,84 no total.

O prejuízo com os golpes, no entanto, de acordo com o MPF, ultrapassa os R$ 5milhões, de acordo com as apurações da Operação Viúvo Negro, que descobriu a fraude. No entanto, boa parte dos crimes prescreveu por conta da idade avançada de Hélio, e, por isso, ele não foi processado pelos demais golpes aplicados.

As fraudes foram confirmadas por Hélio em interrogatórios feitos pela polícia e pela Justiça do Espírito Santo. Ele afirmou que fazia uso de documentos falsos para obter benefícios previdenciários de forma indevida. Segundo o MPF, diante do juiz, Hélio chegou a afirmar que nem todas as imputações apontadas pelo órgão eram verdadeiras. Ainda em juízo, ele reconheceu que obteve R$ 300 mil indevidamente ao longo dos anos em que praticou as fraudes.

Na casa do réu foram encontrados documentos falsificados e em nome dos beneficiários fictícios Ricardo Augusto Lacerda, Julio Cesar Andrade e Leonardo de Andrade – todos utilizados por ele para cometer a fraude.

O Ministério Público Federal no Espírito Santo pediu à Justiça que a pena de 10 anos imposta pelo juiz Américo Bedê Freire Júnior, da 2ª Vara Criminal, seja aumentada.

extraglobo

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *