Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas PF faz operação contra fraudes no programa Bolsa Família em Campo Grande

PF faz operação contra fraudes no programa Bolsa Família em Campo Grande

PF faz operação contra fraudes no programa Bolsa Família em Campo Grande
0
0

Operação cumpriu mandados nas cidades de Campo Grande e Arapiraca; um secretário municipal foi afastado do cargo

Durante coletiva nesta quinta-feira (12), o delegado regional de combate ao crime organizado da Polícia Federal, Agnaldo Mendonça, repassou detalhes sobre a operação que investiga fraude no pagamento do Bolsa Família na cidade de Campo Grande, no interior de Alagoas. No total, foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão, sendo um na cidade de Arapiraca e cinco em Campo Grande, tendo como um dos alvos a Secretaria de Assistência Social do município. Um secretário municipal foi afastado do cargo.

Na operação, batizada de Garabulha, foram apreendidos um veículo, a quantia de R$ 17,9 mil e diversos cartões do Bolsa Família. De acordo com o que foi apurado pela Polícia Federal durante as investigações até agora, mais de 20 pessoas estavam recebendo o benefício de forma indevida em Alagoas. Algumas delas chegaram a receber a quantia de R$ 8 mil no último ano, valor considerado bastante alto quando se fala do programa social.

A estimativa é de que, com o dinheiro desviado pelo esquema criminoso, daria para pagar pelo menos 500 auxílios a quem realmente tem o direito de recebê-los.

“A organização criminosa tinha várias modalidades de atuação. Uma delas era a inclusão de diversas pessoas no mesmo núcleo familiar para viabilizar maior rendimento para essas famílias. Alguns chegaram a receber cerca de R$ 8 mil por ano. Somados os recursos desviados, dá um valor bem grande. Outras pessoas estavam incluídas no Bolsa Família sem sequer terem conhecimento do assunto. Isso significa que a pessoa responsável pelo cadastro se apropriou do cartão e estava recebendo o valor”, destaca o delegado da PF.

As investigações, que já duram, aproximadamente, dois anos, ainda não foram concluídas e o delegado não descarta efetuar prisões nos próximos dias.

Todas as pessoas ligadas ao cadastramento de beneficiários do Bolsa Família estão sendo investigadas, desde aquela que faz o cadastro até a que deveria conferir se está tudo regularizado para que o beneficiário possa ter acesso ao valor em dinheiro.

“Todas estão sendo investigadas nos autos do inquérito policial. Estamos tratando os envolvidos no esquema como uma organização criminosa, onde cada pessoa exercia uma atividade”, pontuou o delegado Agnaldo Mendonça.

gazetaweb

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *