Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas INOVAÇÃO Laboratório de Audição e Tecnologia da Uncisal inicia internacionalização

INOVAÇÃO Laboratório de Audição e Tecnologia da Uncisal inicia internacionalização

INOVAÇÃO Laboratório de Audição e Tecnologia da Uncisal inicia internacionalização
0
0

Processo inclui a visita do professor e pesquisador Pedro de Lemos Menezes à Universidade de Vanderbilt, no Tennessse (EUA)

Criado oficialmente há cinco anos, o Laboratório de Audição e Tecnologia (Latec) da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) está prestes a dar um ‘passo de gente grande’. O laboratório inicia, este mês, um processo para internacionalização de suas atividades, que inclui a visita do professor e pesquisador Pedro de Lemos Menezes à Universidade de Vanderbilt, no estado de Tennessse, nos Estados Unidos.

 

Pedro de Lemos Menezes é o idealizador do Latec e passará, a convite, uma semana acompanhando atividades desenvolvidas por uma pesquisadora que é referência mundial na área de potenciais evocados. A ideia é estreitar laços com a universidade americana e, num futuro próximo, conseguir promover o intercâmbio de pesquisadores da Uncisal.

 

“Conseguimos contato com a professora e pesquisadora Linda Hood, que desenvolve um trabalho muito próximo ao nosso e é considerada referência mundial no assunto. Nós fomos convidados e passaremos uma semana conhecendo a metodologia de trabalho dela e da equipe dela para tentar implantar na Uncisal”, explica o professor.

 

Mas, engana-se quem pensa que esta é a primeira conquista do Latec. Pedro de Lemos Menezes conta orgulhoso dois outros feitos da equipe do laboratório: vencer um edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas, no valor de R$ 300 mil; e realizar em Alagoas o Congresso Internacional de Microcefalia e Audição, que contou com a participação de pesquisadores brasileiros e americanos, em novembro do ano passado.

 

“Vencer o edital da Fapeal permitiu que nós estruturássemos o nosso laboratório. Nossa grande aquisição foi um equipamento de última geração que capta potenciais, mas também compramos audiômetros, cabines e o material necessário para que realizássemos o nosso trabalho. Já a realização do evento internacional nos colocou em outro patamar. Não é qualquer pequeno laboratório que consegue realizar um evento como este”, frisa.

 

Embora o Latec tenha surgido oficialmente em 2013, sua origem está no Laboratório de Instrumentação e Acústica (LIA), criado em 2005 para servir como base para pesquisas e para aulas práticas do curso de Fonoaudiologia.

 

“Eu havia acabado de concluir o mestrado e nós conseguimos uma sala para começar as pesquisas em localização sonora. Nesse início, nós contamos com a colaboração de dois professores de São Paulo”.

 

Mas, a grande guinada do laboratório aconteceu entre os anos de 2012 e 2013, quando o professor Pedro de Lemos Menezes teve a oportunidade de conhecer o trabalho do professor John Grose, da Universidade da Carolina do Norte. “Eu fiquei impressionado com o trabalho dele, que é bastante prático, e fiquei interessado em fazer algo semelhante”, explica.

 

No ano de 2013, o laboratório finalmente se tornou Latec e começou a ampliar sua estrutura física e receber novos pesquisadores. “Eu me credenciei em programas de mestrado e, logo em seguida, em programas de doutorado, que possibilitaram que cada vez mais pesquisadores fossem incorporados. Hoje nós contamos com uma equipe formada por 35 pessoas”.

 

Pedro de Lemos Menezes faz questão de ressaltar que o sucesso do Latec é resultado de um esforço coletivo. “Sem dúvidas, a chegada das pesquisadoras Kelly Andrade e Aline Tenório fez com que o grupo crescesse. Hoje o laboratório está bem mais organizado, com um fluxo claro. Quem chega no Latec sabe que tem um caminho a seguir, uma rotina definida. É a soma dos esforços que gera os resultados positivos”, conclui.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *