Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque PC conclui inquérito e indicia irmãos por assassinato em Craíbas

PC conclui inquérito e indicia irmãos por assassinato em Craíbas

PC conclui inquérito e indicia irmãos por assassinato em Craíbas
0
0

Luciano Cerqueira já está preso; Talvanes e Cristiano estão foragidos. Dívida de tráfico seria motivo do crime

 

Delegado Thiago Prado, Regional de Arapiraca, comandou investigações (Foto: ASCOM/PC)

Após quatro meses de investigação, a Polícia Civil concluiu nesta quarta-feira (30) o inquérito sobre o homicídio qualificado, que teve como vítima Thiago Simplício de Sousa, 30 anos, assassinado no dia 30 de janeiro deste ano com vários tiros. O crime aconteceu no Sítio Lagoa Torta, nas imediações da chamada “Cidade de Maria”, na Zona Rural de Craíbas.

As investigações foram comandadas pelo delegado regional de Arapiraca, Thiago Prado, e tiveram a participação de agentes da Delegacia do 62º Distrito Policial de Craíbas, região Agreste de Alagoas

Segundo o delegado, no momento do crime, a vítima conduzia uma motocicleta e estava com seu irmão na garupa, quando ambos foram perseguidos e surpreendidos pelos criminosos. O irmão de Simplício conseguiu escapar da emboscada.

O crime, ainda segundo o delegado, foi motivado por dívidas com o tráfico de drogas, pois Simplício tinha um débito com os irmãos Luciano Cerqueira da Silva, conhecido como “Galego”; Talvanes Cerqueira da Silva, o “Galeguinho do CD”, e Cristiano Cerqueira da Silva, o “Pretinho”, que possuem fichas criminais extensas, respondem por vários crimes e são temidos na região.

Durante a investigação, a polícia apurou que Luciano mandou seus irmãos – Talvanes e Cristiano –  executarem a vítima em virtude da dívida, pois Simplício não teria condições financeiras de efetuar o pagamento. Luciano foi indiciado como autor intelectual do crime. Já Cristiano e Talvanes foram indiciados como autores materiais.

Luciano Cerqueira foi preso no início do mês de fevereiro em uma operação deflagrada no Morro dos Macacos e no Povoado Folha Miúda, no município de Craíbas. Ele também responde por outro homicídio no município de Batalha e por tráfico de drogas. A operação mobilizou agentes da delegacia do 62º DP e da 4ª Delegacia Regional de Arapiraca.

Os autores materiais – Cristiano e Talvanes – estão foragidos desde o dia do crime. O delegado Thiago Prado pediu a prisão de todos os envolvidos.

O inquérito policial foi enviado ao Poder Judiciário nesta quarta-feira, a fim de que todos os criminosos sejam denunciados. Caso sejam condenados, a pena pode chegar aos 30 anos. O processo deverá tramitar na 8ª Vara Criminal de Arapiraca.

Informações sobre o paradeiro dos irmãos Cristiano e Talvanes Cerqueira podem ser passadas para a polícia por meio dos números 190 ou do 181.

PC.AL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *