Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque Funcionários públicos fazem campanha para tratamento de colega que deve custar R$ 100 mil

Funcionários públicos fazem campanha para tratamento de colega que deve custar R$ 100 mil

Funcionários públicos fazem campanha para tratamento de colega que deve custar R$ 100 mil
0
0

 

Servidores da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) estão unidos em uma campanha que tem sido divulgada nas redes sociais para arrecadar fundos para o tratamento de uma de suas agentes de trânsito, diagnosticada de forma preliminar com uma doença autoimune conhecida como Artrite Enteropática na forma espondilítica.

A mobilização teve início no final de semana e já arrecadou cerca de R$ 2 mil. Jeanine Nunes, de 31 anos, luta contra a doença há mais de um ano e, no domingo (29), viajou para São Paulo com o esposo para se internar no Hospital Sírio Libanês, mas tem enfrentado a falta de recursos.

Em entrevista à Gazetaweb, ela contou que descobriu o problema após uma crise de coluna em dezembro de 2016 e está afastada de suas funções na secretaria desde fevereiro do ano passado. Ela afirma ainda que, somente este ano, esteve internada no Hospital Arthur Ramos por duas vezes e, em decorrência da doença, desenvolveu problemas cardiológicos, respiratórios e psiquiátricos.

Segundo Jeanine, uma ação foi movida na Justiça pela Defensoria Pública do Estado para garantir que seu tratamento seja custeado pelo governo estadual, mas a solicitação de urgência teria sido negada, o que a fez reunir fundos com amigos próximos e familiares para tentar viajar e dar início ao tratamento fora de Alagoas. Por enquanto, apenas a verba para a viagem, já feita, e a hospedagem em um hotel próximo foi arrecadada. A entrada no hospital continua sem previsão.
“Na Defensoria eu fui aconselhada a acionar o que chamam de TFD (Tratamento Fora de Casa), mas isso só se dá pelo SUS, só que o Sírio Libanês não está recebendo este tipo de demanda em casos como o meu”, contou. O tratamento total com internação, exames e medicações, de acordo com a agente de trânsito, lhe custará cerca de R$ 100 mil, inicialmente.

“Quero garantir a eficácia do meu tratamento para poder ter de volta a minha vida. É desesperador você, que sempre esteve acostumada a ser uma pessoa ativa, se ver impossibilitada de realizar as mínimas coisas. Sei que a minha doença, aos olhos humanos, não tem cura, mas quero me tratar para, pelo menos, chegar à fase onde ela fique estancada”, afirmou, emendando que sonha em voltar para casa para reencontrar a filha de três anos, que está sob os cuidados da avó paterna.

Os organizadores da campanha disponibilizaram duas contas – uma do Banco do Brasil e uma da Caixa Econômica Federal – para os demais interessados em ajudar na arrecadação das verbas e reiteram que qualquer quantia em dinheiro é bem-vinda. Os dados são:

Banco do Brasil

Ag 1600-4
Cc 64673-3
Jeannine Sampaio Xavier

Caixa Econômica Federal
Ag 1020
Op.: 001
Cc.: 20739-0
André Nunes dos Santos

Gazetaweb

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *