Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque Náutico e Santa Cruz fracassam na série C

Náutico e Santa Cruz fracassam na série C

Náutico e Santa Cruz fracassam na  série C
0
0
  •  

    O pesadelo das duas torcidas vai continuar em 2019, na tarde desde domingo (26), o Santa Cruz jogando por um empate perdeu por 3 x 0  para o Operário  de Ponta Grossa, interior do Paraná e o Náutico empatou  em 1 x 1 com o Bragantino, na Arena Pernambuco.

     

    O Santa Cruz não suportou a pressão do Operário/PR, no estádio Germano Krüger.  Jogando acuado sem postura o time  poderia até ter sido pior. Com 21 minutos de jogo, os paranaenses saíram na frente – gol marcado pelo zagueiro Allison. Na segunda etapa, o Santa Cruz tentou mudar a estratégia no segundo tempo para buscar o empate aumentou o ritmo de jogo sem  encontra os espaço para fazer o gol de empate, mais quem marcou foi   o Fantasma  aumentou a vantagem na primeira vez que chegou ao ataque. Aos 27 minutos, o lateral-direito Léo cruzou para o atacante Shumacher, que bateu de primeira e ampliou o placar: 2×0. Pouco tempo depois, os paranaenses liquidaram a fatura e sacramentaram o acesso à Série B. Nome do jogo, o atacante Schumacher construiu uma jogada pela direita, cruzou rasteiro e o meia Dione deu um carrinho para completar. Final Operário 3 x 0 Santa Cruz .

    .

    Já o Náutico, empatou com o Bragantino, por 1 x 1  na Arena Pernambuco, acabando as esperança do retorno a série C. A vaga da equipe paulista começou no jogo de inda quando fez o dever de casa vencendo por 3 x 1, em Bragança.

     

    O Náutico começou o jogo com tudo. Precisando de gols para entrar no jogo e brigar pela classificação, o Timbu se lançou ao ataque e empilhou chances perdidas. A primeira foi com Assis, logo aos quatro minutos. E depois vieram Josa, Camutanga, Ortigoza e Dudu, que obrigou o goleiro Alex Alves a fazer um milagre. O gol dos pernambucanos parecia desenhado, mas esqueceram de avisar ao Bragantino. Aos 32 minutos, o time paulista aproveitou vacilo do Náutico e Matheus Peixoto, com tranquilidade, cabeceou para abrir o placar. O gol acabou com o clima na Arena de Pernambuco.

    O técnico Márcio Goiano mexeu no time para tentar mudar algo. Sacou o volante Josa e colocou o meia Wallace Pernambucano, mas o Timbu já era outro. Nervoso, não conseguia imprimir o mesmo ritmo. A única chance, no entanto, foi numa cabeçada de Sueliton para fora. Ao fim do primeiro tempo, a torcida ainda aplaudiu o time.

    Assim como no primeiro tempo, o Náutico voltou tentando amassar o Bragantino na segunda etapa. E conseguiu, mas novamente pecou nas finalizações. Aos 22 minutos, teve a grande chance num pênalti com Wallace Pernambucano, mas Alex Alves caiu bem para defender e deixar o jogo tranquilo. Aos 38 minutos, Wallace Pernambucano se redimiu e empatou para o Timbu, mas já era tarde e o empate deu o acesso para a equipe paulista.

    O gol que deu a classificação para o Bragantino foi marcado por Matheus Peixoto, mas muito está na conta do goleiro Alex Alves. Um minuto antes, ele operou um verdadeiro milagre na Arena de Pernambuco ao defender uma cabeçada de Dudu, quando o placar ainda estava 0 a 0. No segundo tempo, ainda evitou uma reação do Náutico ao defender um pênalti cobrado por Wallace Pernambucano.

    Com folhape

     

     

     

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *