Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Brasil ERRO DE TRANSCRIÇÃO TSE aponta erro na petição, volta atrás e libera vídeo de campanha do PT

ERRO DE TRANSCRIÇÃO TSE aponta erro na petição, volta atrás e libera vídeo de campanha do PT

ERRO DE TRANSCRIÇÃO  TSE aponta erro na petição, volta atrás e libera vídeo de campanha do PT
0
0

O Tribunal Superior Eleitoral voltou atrás de uma decisão e autorizou a campanha do PT à Presidência a veicular um vídeo de propaganda no horário eleitoral. De acordo com o relator, ministro Carlos Horbach, houve “discrepância” entre o que foi apresentado no pedido, feito pelo advogado Tiago Ayres, da campanha do deputado Jair Bolsonaro (PSL), e o que de fato dizia o vídeo.

De acordo com parecer do Ministério Público, enquanto a petição enviada ao TSE afirmava que o vídeo dizia “olha Lula lá”, mas o correto era “olha ela lá”, em referência ao símbolo do PT, uma estrela vermelha. O pedido era para suspender a veiculação do vídeo sob a alegação de que ele induzia o eleitor a acreditar que poderia votar em Lula, declarado inelegível e proibido de fazer propaganda pelo TSE.

Outro trecho da petição afirmava que o vídeo dizia “chama que o homem dá jeito”, quando o texto claramente dizia “chama que o treze dá jeito”, em referência ao número do PT na urna.

Em liminar, Horbach já havia concordado com a petição e mandado o PT parar de veicular o vídeo. Alertado pelo MP, voltou atrás no Plenário do TSE nesta quinta-feira (20/9). O próprio Ayres foi à Tribuna da corte explicar que, de fato, errou na petição. Segundo ele, sua argumentação se baseou no clipping de notícias feito por sua assessoria e havia erro na transcrição do vídeo.

Ministro havia suspendido propaganda do PT no dia 8, em liminar, mas voltou atrás nesta quinta depois de MP apontar que havia erro de transcrição na petição enviada ao TSE pela campanha de Bolsonaro.

conjur

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *