Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque Uma nova espécie de árvore foi descoberta na Amazônia

Uma nova espécie de árvore foi descoberta na Amazônia

Uma nova espécie de árvore foi descoberta na Amazônia
0
0

A  espécie encontrada no Equador, corresponde a um dos gêneros mais importantes da América tropical, devido à boa qualidade da madeira. A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) anunciou que esse tipo de árvore está em perigo.

 

O Instituto Nacional de Biodiversidade (Inabio) do Equador informou a descoberta de uma nova espécie de árvore. É Cedrela domatifolia , uma árvore encontrada apenas nas encostas orientais do Equador (Sucumbíos, Napo, Pastaza e Morona Santiago), áreas atualmente afetadas por uma alta taxa de desmatamento.

A descoberta foi publicada pelo pesquisador Walter Palacios, que junto com Janeth Santiana e Juan Iglesias, membro do Ministério do Meio Ambiente do Equador, asseguraram que esta espécie é um dos gêneros mais importantes da América tropical, devido à boa qualidade da madeira.

Este tipo de árvore pode medir até 40 metros de altura e suas folhas podem ter 80 centímetros de comprimento, crescer entre 800 e 1.100 metros acima do nível do mar, exclusivamente em rochas laminares negras, do tipo ardósia e é caracterizado por seu cheiro peculiar alho

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), esta nova espécie é classificada como “ameaçada” . Por essa razão, segundo Inabio, o ministério está apoiando os estudos e gerando padrões para a proteção dessas espécies.

A Amazônia, com uma área de 120.000 quilômetros quadrados, é uma das quatro regiões naturais do Equador, que é completada pela zona andina, a costa costeira e as Ilhas Galápagos, localizadas no Oceano Pacífico a mil quilômetros a oeste das costas continentais. do país.

A região amazônica equatoriana é responsável por quase metade da superfície do Equador e contém grandes áreas de florestas tropicais úmidas, habitat de rica fauna e grandes depósitos de minerais, especialmente petróleo.

elespectador

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *