Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas SUSPEITOS DETIDOS Estado esclarece mais de 70% dos homicídios ocorridos em Maceió no primeiro trimestre

SUSPEITOS DETIDOS Estado esclarece mais de 70% dos homicídios ocorridos em Maceió no primeiro trimestre

SUSPEITOS DETIDOS Estado esclarece mais de 70% dos homicídios ocorridos em Maceió no primeiro trimestre
0
0

Entre os dias 9 e 29 de março, 19 suspeitos de envolvimento em crimes foram presos pela Secretaria de Segurança Pública

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP) apresentou, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (4), um balanço das prisões de suspeitos de envolvimento em homicídios na capital. Somente no primeiro trimestre, foram 79 pessoas presas, o que representa um índice de mais de 70% de resolução dos casos.

A delegada Ana Luíza Nogueira ressaltou o índice de elucidação dos homicídios na capital, que é de 71%. “São crimes de investigação complexa e esse resultado demonstra um trabalho de excelência da Delegacia de Homicídios. Nesses primeiros 90 dias, tivemos 79 suspeitos presos. Nosso índice de elucidação é de 71%, um índice extremamente alto, se comparado a grande maioria das capitais, que não chega a 50% de elucidação”, ressaltou.

Entre os casos resolvidos, o delegado Eduardo Mero destacou o de Vanessa Maria da Silva, de 20 anos, que foi presa no dia 9 de março, acusada de maus tratos contra a própria filha, de apenas um ano. Houve confirmação pelos médicos do HGE e pelos socorristas do Serviço de Atendimento móvel de Urgência (Samu) que a criança teria morrido em razão de espancamento. Testemunhas também confirmaram os maus tratos por parte da mãe.

Também foram presos no mesmo dia, José Claudio Machado dos Santos, de 32 anos; Eric Gleisson Anselmo Correia, de 27 anos; Kainan José de Almeida, de 21 anos. Eles teriam envolvimento na morte de Carlos Eduardo Cerqueira Costa, de 20 anos. O crime ocorreu em um canavial no Benedito Bentes.

Outros casos destacados pelo delegado foram o de Ivan Cícero de Oliveira Soares, de 25 anos, suspeito de envolvimento no homicídio de Clebson Marcos Fortunato da Silva, que teve a morte gravada em vídeo, e o de José Ronaldo Pimentel dos Santos, de 30 anos, suspeito na morte de um companheiro de trabalho, após ser demitido.

O secretário executivo da SSP, Manoel Acácio Júnior, afirmou que o resultado é fruto do investimento feito pelo Governo do Estado na Segurança Pública. “Foram 19 presos entre os dias 9 e 29 de março. Esse é um número muito bom, praticamente um preso por dia. Essas prisões muitas vezes são feitas através de um trabalho conjunto entre a Polícia Civil e a Militar, que também costuma prender suspeitos em operações pontuais. Isso tudo é fruto do investimento que tem sido feito na Segurança”, disse.

Equipes da Delegacia de Homicídios também prenderam Anderson Phelipe dos Santos Rodrigues, de 20 anos, no dia 10 de março, apontado por envolvimento na morte de José Vanderson da Silva, de 23 anos. O crime ocorreu em maio de 2018 e seria decorrente da briga entre facções.

Já no dia 14 de março foram cumpridos os mandados de prisão contra José Claudio Ricce, de 42 anos; Leandro Luiz da Silva Santos, de 25 anos; Acaiz Junior Fernandes de Oliveira, de 23 anos, e Guibson Carlos da Silva, de 25 anos. Eles são suspeitos de participação na morte de Wellington Teixeira da Silva. O crime ocorreu em dezembro do ano passado no Vergel do Lago. A vítima teria sido morta após se negar a integrar uma facção criminosa.

José Ronaldo de Lima Sena, de 26 anos, e Darlisson Silva Diniz, de 20 anos, foram presos em 14 de março após as investigações apontarem a participação dos suspeitos no homicídio de Luandson Ytalo Domingos da Silva. O crime também teria ligação com briga entre facções criminosas rivais.

Stefanny Rayanne Santos Vieira, de 21 anos, foi presa na mesma data por suspeita de participação no homicídio de Rafael José Calheiros dos Santos, de 22 anos. Ela teria envenenado o namorado após uma discussão, de acordo com a Polícia Civil.

Durante a coletiva, também foram repassados detalhes das prisões de Jonathan Gutemberg Nascimento Moura, conhecido como “Ninho”, de 26 anos; José Edson Coutinho da Silva, de 24 anos; José Ferreira de Lima Filho, de 40 anos; Arnaldo Rodrigues da Silva, de 35 anos, e Maria Rosângela da Conceição Santos, de 33 anos.

Participaram da coletiva o secretário executivo da SSP, Manoel Acácio Júnior, a gerente de Polícia Judiciária da Região Metropolitana, delegada Ana Luíza Nogueira e o coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Eduardo Mero.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *