Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas EM UM ANO Em um ano, Centro de Reinserção Social capacitou mais de 300 pessoas em Maceió

EM UM ANO Em um ano, Centro de Reinserção Social capacitou mais de 300 pessoas em Maceió

EM UM ANO Em um ano, Centro de Reinserção Social capacitou mais de 300 pessoas em Maceió
0
0

Equipamento da Seprev possibilita a recolocação de dependentes químicos recuperados pela Rede Acolhe no mercado de trabalho

 

O Centro de Referência em Reinserção Social e Produtiva para Dependentes Químicos de Alagoas – um marco na história no trabalho realizado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) – completou esta semana um ano de atividades com grandes resultados.

O equipamento, que oferta cursos, oficinas produtivas e acompanhamento psicossocial de dependentes químicos que foram acolhidos e recuperados por uma das 35 comunidades acolhedoras credenciadas à Rede Acolhe, capacitou em um ano de funcionamento mais de 300 pessoas e contribuiu com a inclusão no mercado de trabalho formal e informal de outras 50.

Para a efetivação dessas vagas no mercado de trabalho, a Seprev, por meio da Superintendência de Política sobre Drogas,  promove ações com foco na sensibilização e mobilização com empresas e outros parceiros para a contratação dos adictos.

Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)

No espaço localizado na Avenida Tomás Espíndola, no Farol, são ofertados cursos de frentista, pedreiro, pintor, panificação, pizzaiolo, repositor de mercadorias, técnico em vendas, marketing e relações interpessoais e, bem mais do que essas capacitações, os ex-acolhidos melhoram o currículo, aprendem um ofício e passam a ter mais oportunidades no mercado de trabalho.

Paulo Alves tem 41 anos, passou mais da metade da vida dependente do crack e teve a sua história mudada após realizar o tratamento contra a dependência na Comunidade Acolhedora Dom Bosco.  Longe do vício, ele fez o curso de panificação no Centro de Reinserção Social e há oito meses montou um pequeno negócio na área em sua residência.

“Muita gente achava que o meu caso não tinha solução, mas eu dei a volta por cima com a ajuda primeiro dos Anjos da Paz, depois da equipe da comunidade e também dos Agentes da Paz que me deram o caminho para a qualificação. Quem antes não tinha qualquer tipo de atividade produtiva, hoje está trabalhando para si mesmo e ajudando a família vendendo pães artesanais. Eu consigo ter renda todos os dias e com as vendas dos produtos não fico parado”, conta o agora padeiro.

Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)

O gerente de Reinserção Social da Seprev-AL, Márcio Santos, explica que a partir da profissionalização o número de recaídas ao uso do álcool e outras drogas também diminui, uma vez que os atendidos são acompanhados pelos Agentes da Paz que realizam um levantamento das formações e capacitações dos acolhidos, apontando a necessidade de novos cursos e auxiliando-os na inserção ou reinserção junto ao mercado de trabalho.

“Temos empresas parceiras principalmente na área da construção civil e em órgãos de prefeituras do interior, por exemplo. Proporcionamos – com os nossos técnicos – a sensibilização com conversas, visitas e entrega de currículo às empresas que são orientados sobre a importância dessa segunda chance ao dependente químico recuperado e passam a contribuir com alguma oportunidade”, explica.

Ainda de acordo com Márcio Santos, a contratação simboliza para a pasta o fim do ciclo de recuperação e reinserção social para o início de uma nova história.

“É representativo porque nós acompanhamos desde a chegada da pessoa que estava no mundo das drogas, ao tratamento na comunidade acolhedora, se capacitando no Centro e alcançando o mercado de trabalho. É a sensação de dever cumprido e que estamos no caminho certo”, ressalta.

História

Dependentes químicos recebem certificado durante evento (Foto: Vitor Beltrão)

Inaugurado em junho de 2018 o equipamento da Seprev promove, gratuitamente, cursos e atendimento às pessoas que já foram beneficiadas pela Rede Acolhe.

“Com a criação deste Centro de Referência, o Governo de Alagoas deu um novo salto com relação ao fortalecimento da Política sobre Drogas, uma vez que fechou o ciclo que envolve a prevenção, a recuperação e a reinserção social das pessoas que, em algum momento da vida, se envolveu profundamente com as drogas”, explicou a titular da Seprev, Esvalda Bittencourt.

 

Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)
Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)
Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)
Dependentes químicos em recuperação são capacitados para o mercado de trabalho (Foto: Vitor Beltrão)
Dependentes químicos recebem certificado durante evento (Foto: Vitor Beltrão)
Dependentes químicos recebem certificado durante evento (Foto: Vitor Beltrão)

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *