Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Arapiraca Agreste: Grávida pede ajuda para cirurgia de seu bebê diagnosticado com cardiopatia

Agreste: Grávida pede ajuda para cirurgia de seu bebê diagnosticado com cardiopatia

Agreste: Grávida pede ajuda  para cirurgia de seu bebê diagnosticado com cardiopatia
0
0

O bebê tem uma cardiopatia complexa, denominada Sítus Ambíguo Direito, que foi descoberta com 30 semanas de gestação

A realização do sonho de ser mãe, sem dúvidas, vem carregada de muita felicidade e expectativas ao descobrir a gravidez. Porém, quando se descobre que o bebê é acometido por alguma patologia, vem o medo, a angústia, mas, ao mesmo tempo, vem o sentimento de esperança, de fé e uma força que as mães nem sabem que têm, mas elas têm.

Assim é a jovem arapiraquense Aline Mércia Rocha Monteiro, grávida do primeiro filho, João Lucas, desejado, amado e planejado. Mas foi diagnosticado que o bebê tem uma cardiopatia complexa, denominada Sítus Ambíguo Direito, que foi descoberta com 30 semanas de gestação através de um ecocardiograma fetal, realizado após o Dia das Mães.

Antes de engravidar, Aline seguiu passo a passo as recomendações que todo obstetra faz: foi ao consultório antes de pensar em engravidar, fez exames e tomou a medicação necessária. A mãe e o pai de João Lucas estão lutando pelo melhor tratamento, para que o problema do filho seja corrigido e assim ele possa crescer como uma criança saudável e feliz. Como a própria Aline diz, “nada é impossível para Deus e tudo tem algum propósito em nossas vidas”.

O bebê precisará passar por três procedimentos cirúrgicos, que custam R$ 100 mil e, devido à complexidade do caso, todos os procedimentos, inclusive o parto, precisam ser realizados em um hospital no estado de São Paulo.

Aline já está no nono mês de gestação, aguardando ansiosa a chegada de João Lucas, que deve nascer em alguns dias, para então ser realizada a primeira cirurgia. Segundo ela, o ideal seria esperar o bebê ganhar peso e resistência, para ser submetido ao procedimento. “Porém, quando ele nascer, se o coraçãozinho não estiver trabalhando o suficiente para o funcionamento do organismo, o médico terá de fazer a cirurgia assim que ele nascer”, explicou.

Aline e seu esposo não dispõem de toda a quantia necessária para a realização do parto e das cirurgias que o pequeno João Lucas vai precisar no hospital em São Paulo. Para conseguir arrecadar a quantia de R$ 100 mil, a família está fazendo uma campanha, pedindo ajuda a quem pode ajudar.

Com o intuito de ajudar nessa campanha, uma irmã da Aline, Elaine Monteiro, está organizando o Bazar Beneficente do João Lucas, que será realizado no próximo dia 7 de julho, das 9h00 às 17h00, na Rua Walfrido Rocha, Nº 206, Edifício Meron, no bairro Jatiúca, em Maceió, onde a família está morando atualmente.

Quem não puder participar do Bazar Beneficente, mas está disposto a ajudar essa família, as doações podem ser feitas por meio de depósito ou transferência bancária, nas contas que estão descritas na imagem abaixo:


Imagem: Divulgação
Divulgação jaenoticia

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *