Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas COMÉRCIO INTERNACIONAL Mais duas empresas chinesas estudam investir em Alagoas

COMÉRCIO INTERNACIONAL Mais duas empresas chinesas estudam investir em Alagoas

COMÉRCIO INTERNACIONAL Mais duas empresas chinesas estudam investir em Alagoas
0
0

Indústria de malte e terceira maior fabricante de fibra de vidro do mundo iniciaram negociação com o governo para se instalar no Estado

Objetivo do evento foi prospectar investimentos e reforçar os laços econômicos de Alagoas com o país asiáticoObjetivo do evento foi prospectar investimentos e reforçar os laços econômicos de Alagoas com o país asiático. Agência Alagoas

Além dos dois investimentos já anunciados para Alagoas – instalação da GSPak e ampliação da planta da empresa ZTT, o Governo do Estado iniciou as tratativas para trazer outras duas empresas para cá: a GDH Supertime Malting Company Limited e aCPIC.

 

“Captamos dois novos negócios que estão em andamento. É óbvio que a gente ainda vai ter que trabalhar bastante, mas um diz respeito a uma indústria de malte para vender o produto às cervejarias do Nordeste e o outro, a uma empresa que produz peças de automóveis e hélices para turbinas de energia eólica, tudo isso com fibra de vidro”, afirma o governador Renan Filho.

 

GDH Supertime Malting Company Limited é um dos principais produtores comerciais de malte na Ásia, integrante do conglomerado CDH Limited, uma subsidiária da Guangdong Holdings Limited (GD Holdings). O grupo é, atualmente, o maior da província de Guangdong que opera fora da China continental.

 

Já a CPIC Brasil é a terceira maior fabricante de fibra de vidro do mundo. Com plantas de produção na China, Bahrein e aqui no país, além de companhias de vendas e distribuição na Europa, Rússia e nos Estados Unidos, o CPIC deseja se instalar no Nordeste brasileiro, mais precisamente em Alagoas, com o objetivo de atender o mercado local e também servir de plataforma de exportação.

 

As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores

 

Alagoas Summit

 

A Missão China durou cinco dias. Na segunda-feira (22), em Pequim, e na quinta (25), em Xangai, o Governo do Estado promoveu o Alagoas Business Summit. O objetivo do evento foi prospectar investimentos e reforçar os laços econômicos de Alagoas com o país asiático. As duas edições reuniram, em média, 220 investidores.

 

“Essa foi uma missão que mostrou Alagoas para o mundo e que, sem dúvidas, atingiu as expectativas. As portas de Alagoas se abriram para o mundo e as portas do mundo se abriram para Alagoas”, avaliou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito.

 

Foi durante o Alagoas Summit que a empresa GSPak, fabricante chinesa de embalagens longa-vida, anunciou um investimento de R$ 187 milhões na instalação de uma fábrica em Rio Largo. O novo empreendimento vai gerar cerca de 400 empregos.

 

Além disso, a empresa ZTT, fabricante chinesa de cabos de fibra óptica, vai dobrar a capacidade da sua planta em Alagoas, localizada no Polo Multissetorial José Aprígio Viela, em Marechal Deodoro. A empresa chegou ao estado em 2015, por meio da política de atração de novos investimentos.

 

“Estamos iniciando o nosso retorno depois de cinco dias de muito trabalho aqui na China, onde passamos por quatro cidades com eventos bastante produtivos e com dois anúncios significativos”, observou Renan Filho.

As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores
As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores
As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores
As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores
As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores
As duas edições do Alagoas Summit reuniram, em média, 220 investidores

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *