Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Arapiraca Reeducando é morto com cerca de 50 golpes de espeto no Presidio do Agreste

Reeducando é morto com cerca de 50 golpes de espeto no Presidio do Agreste

Reeducando é morto com cerca de 50 golpes de espeto no Presidio do Agreste
0
0
Foto: CortesiaRs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=trueIsaias dos Santos Silva

Um reeducando, identificado como Isaias dos Santos Silva, 22 anos, foi assassinado dentro do Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, município do Agreste alagoano. O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (8) e chocou pela brutalidade. A vítima foi morta com cerca de 50 golpes desferidos com um espeto artesanal.

Isaias Silva era natural de Coruripe e estava preso de forma provisória, há 11 dias, por tráfico de drogas. Ainda não havia condenação contra ele.

O reeducando foi encontrado sem vida dentro da cela 11, do módulo A. O corpo exibia mais de 50 furos feitos com um espeto artesanal, que estava cravado em sua barriga. As perfurações eram evidentes no rosto, pescoço, peito e barriga.

A Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), informou, por meio de nota, que a área foi isolada e que todos os detentos que dividiam a cela com a vítima foram retirados. Eles serão ouvidos e um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) será aberto para apurar as circunstâncias em que o crime aconteceu.

Ainda segundo a Seris, as autoridades do Poder Judiciáriodo estado já foram acionadas para que sejam tomadas as providências cabíveis.

O Presídio do Agreste é uma unidade de segurança máxima e é gerido pela iniciativa privada. Muitos integrantes de facções criminosas cumprem pena no local.

Leia a nota da Seris, na íntegra, abaixo:

“A Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) abrirá sindicância para investigar a morte do reeducando Isaías dos Santos Silva, de 23 anos, ocorrida nesta quinta-feira (08/08). Ele foi encontrado morto na cela 11, do módulo A, do Presídio do Agreste, no município de Girau do Ponciano.
Os reeducandos que dividiam a cela com David foram retirados do local e a área foi isolada. Os custodiados irão prestar esclarecimentos sobre o ocorrido e será aberto um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar as causas e circunstâncias do fato.
O Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal já foram acionados e gestores da Ressocialização estão comunicando o fato para as autoridades do Poder Judiciário para que possam tomar as providências cabíveis.”

Com cadaminuto

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *