Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque Integrantes de facção criminosa são presos acusados de executar rivais

Integrantes de facção criminosa são presos acusados de executar rivais

Integrantes de facção criminosa são presos acusados de executar rivais
0
0

Dez acusados de integrar uma facção criminosa foram presos em uma operação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (14). De acordo com a Polícia, todos os presos agiam no bairro da Levada.

De acordo com a Polícia Civil, a operação batizada de “Tarimba” tinha como alvos integrantes faccionados e suspeitos de executarem seus rivais de outras facções pelo comando do tráfico de drogas na região.

“Os crimes bárbaros aconteciam com requintes de crueldade, as vítimas eram torturadas, esquartejadas e jogadas na lagoa ou nos lixões do entorno do Mercado Público da Produção. A qualquer sinal de rivalidade ou de alguém estranho circulando na região estes eram capturados e mortos pela guerra entre faccionados”, disse o delegado Fábio Costa.

Os presos possuem diversas passagens pela polícia e justiça por roubo, latrocínio, tráfico de drogas e outros. Ao todo foram cumpridos 08 mandados de prisão e 04 mandados de busca expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Os presos foram conduzidos à base da DEIC para a lavratura do devido procedimento legal e encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. Um dos presos,  Michael Emerson da Silva, participou de um assalto a uma farmácia localizada no bairro do Farol em 2011. Nesse assalto, uma funcionária da Farmácia foi morta pelos criminosos.

Foram presos: Erick Farias Damasceno, 22 anos, Ismael Eduardo da Silva, 35 anos, Lucas de Oliveira Silva, 24 anos, Emerson Cardoso dos Santos, 24 anos, Antônio Guedes Cavalcante, 21 anos, Josielamancio Santos, 23 anos, José Fabiano Santos, Ivonaldo Soares da Silva,26 anos, e Welthon Christian da Silva Lima,19 anos.

A operação contou com a  participação da Gerência de Recursos Especiais GRE/DEIC, do 1º Batalhão da Polícia Militar, da Delegacia de Homicídios da Capital da Polícia Civil, BOPE e o serviço de inteligência do CPC,

 

Assessoria

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *