Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas Cidades alagoanas que podem acabar devido ao pacote de reformas da presidência

Cidades alagoanas que podem acabar devido ao pacote de reformas da presidência

Cidades alagoanas que podem acabar devido ao pacote de reformas da presidência
0
0

Palestina, Olho D´Água do  Casado, Belém, podem serem extintos.

Municípios do Sertão, Baixo e Médio São Fransicso, e Zona da Mata estão inclusos na lista

Um novo pacote de reformas econômicas, criado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro Paulo Guedes, pode acabar com sete municípios alagoanos.

A proposta foi enviada nesta terça-feira, 05, para o Congresso Nacional, e prevê a extinção das cidades que possuem menos de 5 mil habitantes e com arrecadação menor que 10% de sua receita total. Caso extintas, as sete cidades alagoanas devem ser incorporadas a outros municípios, com maior arrecadação.

As cidades alagoanas atingidas pela nova proposta são: Palestina, Olho D´Água Grande, Belém, Jundiá, Feliz Deserto, Pindoba e Mar Vermelho. Municípios que, segundo a última estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), de 2018, possuem as características citadas no pacote de reformas.

Entre todos os 102 municípios de Alagoas, Pindoba é o menos populoso, com 2.908 habitantes, já no aspecto econômico, a menor arrecadação é da cidade de Feliz Deserto, que possuía, em 2012, apenas R$ 9.306,68 de renda per capta. A cidade que possui a população com menor renda em Alagoas Olho D´ Água do Casado com R$ 4.279,47.

No Brasil, entre os 5.570 municípios, 1.254 podem ser afetados com a proposta.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *