Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Saúde Governador Renan Filho anuncia que regulamentará uso da cloroquina para tratamento da Covid-19 no estado

Governador Renan Filho anuncia que regulamentará uso da cloroquina para tratamento da Covid-19 no estado

Governador Renan Filho anuncia que regulamentará uso da cloroquina para tratamento da Covid-19 no estado
0
0

 

O governador de Alagoas, Renan Filho, anunciou que o Estado, através da Secretaria de Saúde (Sesau), regulamentará o uso da cloroquina para tratamento de pacientes infectados com a Covid-19. Segundo o governador, a prescrição do medicamento será decidida pelos médicos e o remédio será ofertado pelo Estado.

Renan divulgou a informação por meio de uma rede social, nesta terça-feira (14), e disse que a portaria será publicada nesta quarta-feira (15).

“Na batalha utilizamos armas disponíveis e nosso inimigo é o vírus”, postou o governador.

Nesta terça-feira (14), a Sociedade Alagoana de Infectologia (SAI) protocolou um documento com recomendações para o uso da cloroquina no tratamento de paciente contaminados com o novo Coronavírus no estado.

No documento, enviado ao Governo de Alagoas, a SAI apresenta proposta de protocolo de manejo e tratamento hospitalar dos pacientes adolescentes e adultos com suspeita ou confirmação de Covid-19.

De acordo com a SAI, o governador afirmou que os protocolos serão acatados e que o documento será publicado no Diário Oficial, para ser usado como referência em todos os hospitais alagoanos.

No dia 25 de março, o Ministério da Saúde brasileiro liberou o uso em tratamento de pacientes hospitalizados com quadros graves. A liberação veio acompanhada da ressalva de que havia “lacunas no conhecimento” sobre a droga. Já em 3 de abril, o ministério ampliou a indicação de uso também para casos moderados, quando os pacientes passam por atendimento hospitalar.

O presidente Jair Bolsonaro tem defendido o uso da cloroquina, para o tratamento do novo coronavírus, em pronunciamentos e entrevistas, mesmo não havendo consenso sobre o assunto na comunidade cientifica. A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que o medicamento é promissor, ma alerta que ainda não há evidências científicas suficientes para assegurar a eficácia e a segurança desse tratamento contra a Covid-19.

Cloroquina

Segundo a OMS, o uso da cloroquina combinado com o antibiótico azitromicina é uma das quatro combinações de medicamentos que estão em fase de testes em 74 países, para o combate ao novo coronavírus, e cujos resultados são monitorados pela organização.

O uso da cloroquina por pacientes infectados com o novo coronavírus ainda está em fase de testes e estudos. Não há resultados conclusivos para as pesquisas com o medicamento, usado principalmente contra a malária. Apesar de as evidências em alguns estudos indicarem que ela pode funcionar em certos casos, há alertas sobre o risco de complicações causadas pela toxicidade da droga.

Até o momento, nenhum produto farmacêutico se mostrou seguro e eficaz para tratar a Covid-19. Atualmente, o uso da Cloroquina no Brasil é autorizado pelo Ministério da Saúde somente em pacientes em estado crítico e também naqueles em estado moderado já internados nos hospitais, desde que médico e paciente concordem com o uso.

Com tudo isso, médicos pedem que a população não se automedique com esses ou outros remédios. As primeiras notícias sobre o medicamento levaram ao desabastecimento e fizeram a Anvisa colocar a droga na lista dos remédios controlados. Além da malária, a Cloroquina é usada contra reumatismo, inflamação nas articulações e lúpus.

Com cadaminuto

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *