Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Economia Bolsonaro pressiona Receita Federal a perdoar dívidas de “pastores” evangélicos

Bolsonaro pressiona Receita Federal a perdoar dívidas de “pastores” evangélicos

0
0

A pressão do governo Jair Bolsonaro para benefícios fiscais a igrejas ocorre em um contexto no qual ele tenta mais apoio de parlamentares ligados à bancada evangélica, de acordo com o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). São pelo menos 12 processos em âmbito administrativo na Receita envolvendo impasse com igrejas

 

Em busca de mais apoio nesta crise econômica e do coronavírus, o governo Jair Bolsonaro pressiona a Receita Federal a afrouxar as regras de fiscalização com as igrejas. O órgão descobriu que essas instituições distribuem lucros e outras remunerações a seus principais dirigentes e lideranças sem o devido recolhimento de tributos. Os maiores valores são concedidos a quem tem os maiores “rebanhos” de fiéis. São pelo menos 12 processos em âmbito administrativo na Receita envolvendo impasse com igrejas.

Segundo o jornal o Estado de S.Paulo, a Universal afirmou que “paga rigorosamente todos os tributos que são devidos e, assim, não deve qualquer valor à Receita Federal”. “Questionamentos sobre eventuais autuações abusivas são um direito dos contribuintes”, disse.

Não é a primeira vez que Bolsonaro faz aceno aos templos religiosos. Em janeiro, ele encomendou ao ministério de Minas e Energia um decreto para conceder subsídios à conta de luz de templos de grande porte. A medida não foi aprovada.

brasil247

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *