Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Alagoas Governo endurecerá fiscalização e estende decreto até o dia 31 de maio

Governo endurecerá fiscalização e estende decreto até o dia 31 de maio

Governo endurecerá fiscalização e estende decreto até o dia 31 de maio
0
0

O governador Renan Filho anunciou, há pouco, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais, o novo decreto emergencial, que se estende até o dia 31 de maio. As medidas serão praticamente as mesmas, o que muda é a intensificação da fiscalização em locais onde ocorre maior número de casos, em Maceió e região metropolitana, e Arapiraca.

Sobre o Lockdown, Renan Filho disse que não está descartado, no entanto, não será utilizado no momento.

Ele falou ainda sobre os esforços em ampliar os leitos para atendimento aos pacientes de Covid-19: “Estou me esforçando para dar conta do tamanho da pandemia, mas estamos deixando as medidas extremas para o momento extremo”.

Nos Hospitais, as visitas a pacientes com coronavírus continuam suspensas, para evitar mais contaminações.

O gestor estadual falou ainda sobre a implantação do Hospital de Campanha em Arapiraca, que contará com 60 leitos clínicos e mais 10 de UTI, e que segundo o secretário da Saúde, Alexandre Ayres, deve ficar pronto em 15 dias.

Sobre as pressões sofridas por setores, sobretudo do comércio, o chefe do Executivo disse que tem ouvido a todos, mas o fundamental nesse momento é salvar vidas.

Questionado sobre o uso da cloroquina, Renan Filho enfatizou que se o medicamento for prescrito pelo médico, será distribuído pelo Estado, mas quem decide é profissional de saúde.

Manifestações

Sobre as manifestações ocorridas, principalmente em Maceió, pedindo a vota da ditadura militar e reabertura do comércio, o governador disse que é preciso intervir, para evitar aglomerações e acentuar ainda mais o contágio da doença. Ele tomou como exemplo um professor universitário que teria participado de uma dessas manifestações e morreu há alguns dias, vítima de coronavírus.

Mesmo com algumas resistências, Renan destacou que uma parte siginificativa da população tem colaborado com o isolamento social. “Não tem receita de bolo, a gente vai ter que enfrentar o vírus da melhor maneira possível”, frisou.

Quanto ao pico da pandemia, afirmou que não se pode dizer no momento, e o mundo só percebeu quando as mortes e o número de casos começaram a cair. “Não dá pra ver o pico antes de chegar nele, só depois de passar por ele”, explicou.

 

Redação

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *