Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Polícia SERTÃO:Família nega que houve troca de tiros, mas polícia confirma que ‘Bruno Lisboa’ atirou em direção dos policiais

SERTÃO:Família nega que houve troca de tiros, mas polícia confirma que ‘Bruno Lisboa’ atirou em direção dos policiais

SERTÃO:Família nega que houve troca de tiros, mas polícia confirma que ‘Bruno Lisboa’ atirou em direção dos policiais
0
0

Delegado explicou que homem era denunciado semanalmente por violência doméstica e era apontado como autor de três tentativas e um homicídio.

A Polícia Civil de Delmiro Gouveia realizou uma operação na manhã de quinta-feira, 25, que resultou no óbito de Bruno Lisboa da Silva, apontado pela polícia como autor de diversos delitos no Sertão de Alagoas. A   família da vítima veio a público questionar a versão da policia  de que  houve troca de tiros, mas a polícia rechaçou que o suspeito revidou a prisão, como em outra oportunidade.

Nota da Polícia Civil:

Segundo fontes da Polícia Civil, além de responder atualmente por três processos criminais de homicídios qualificados em Delmiro Gouveia, há indícios de que o suspeito ainda praticava supostamente violência doméstica.

A Polícia Civil manifestou-se, por intermédio do Delegado Daniel Mayer, refutando expressamente o alegado pela família e ressalta que a família vai se manifestar nos autos e ainda vai precisar justificar os motivos pelos quais o conhecido foragido estava escondido sob a guarida dos familiares, conforme inclusive afirmado em rádios locais, posto que tal conduta pode configurar delito específico previsto no Código Penal.

Versão da Família:

Segundo a família, por volta das 6h, os policiais invadiram a casa e atiraram em direção ao jovem que não estaria armado. “Eles acharam uma espingarda de seta, mas seria de um irmão de Bruno, a tal arma seria legalizada.” Os familiares ainda disseram que os policiais quiseram prender a mãe do jovem, que tem problemas de saúde.

Resposta do delegado:

Já o delegado Daniel Mayer, responsável pela investigação e prisão, negou a versão da família e disse que os policiais estavam em cumprimento do estrito dever legal de empreender cumprimento ao mandado de prisão expedido quando foram injustamente agredidos pelo suspeito. Ainda segundo fontes informais das forças de segurança, Bruno Lisboa da Silva é responsável por diversos crimes, dentre eles três tentativas de homicídio e uma execução de um jovem identificado como Humberto, na época a companheira da vítima que foi baleada, identificou ele e auxiliou nas investigações.

Quando o delegado Rodrigo Cavalcanti estava à frente da DP, ele atirou em direção da equipe dele que foi cumprir o mandado, no dia ele conseguiu escapar do cerco policial.”

ITALOTIMOTEO

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *