Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Brasil BRASIL: Policial pisa no pescoço de mulher negra e a arrasta na calçada

BRASIL: Policial pisa no pescoço de mulher negra e a arrasta na calçada

BRASIL: Policial pisa no pescoço de mulher negra e a arrasta na calçada
0
0

Um policial pisou no pescoço de uma uma mulher negra, de 51 anos, ao tentar conter uma confusão gerada por uma atividade comercial em um bar da Zona Sul de São Paulo, durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). As informações foram publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, nesta segunda-feira (13).

Segundo a publicação, imagens registradas por moradores, que foram exibidas pelo exibido pelo ‘Fantástico’, da TV Globo, neste domingo (12), mostram várias ações da Polícia Militar (PM) durante uma ocorrência no dia 30 de maio, no distrito de Parelheiros, por causa que um cliente estacionou seu veículo e deixou o som alto, enquanto consumia no estabelecimento.

A mulher, dona do bar, foi agredida por um dos policiais quando tentou defender um amigo, que estava imobilizado no chão por um militar. De acordo com a reportagem, ela afirmou que pedia ao PM para não bater mais no homem, pois ele já estava desfalecido e tinha levado joelhadas no rosto.

Nesse momento, o segundo policial veio até a mulher e a empurrou para uma grade. Ela contou que levou três socos e uma rasteira. Na queda, ela disse que fraturou a tíbia. O vídeo não mostra esta parte, no entanto, na sequência a mulher aparece deitada no chão, com o policial pisando sobre seu pescoço. O militar chega a apoiar todo seu peso sobre a mulher.

Após o ocorrido, o PM algema a vítima e a arrasta até a calçada. À reportagem, a mulher relatou que desmaiou quatro vezes e que se debatia, e mesmo assim a violência continuou. “Quanto mais eu me debatia, mais ele apertava a botina no meu pescoço”, disse.

Ainda de acordo com a reportagem, os militares alegaram que estavam se defendendo pois foram atacados com uma barra de ferro. Os policiais registraram boletim de ocorrência por desacato, lesão corporal, desobediência e resistência contra a mulher.

A vítima foi levada para o hospital onde foi atendida com ferimentos no rosto, nas costas e com a perna quebrada. Logo após, ela foi encaminhada para uma delegacia, onde ficou detida por um dia.

 

 

 

BNEWS

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *