Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque Maceió: Empresário é preso acusado de estuprar enteados

Maceió: Empresário é preso acusado de estuprar enteados

Maceió: Empresário é preso acusado de estuprar enteados
0
0

Mandado foi expedido pela 14ª Vara Criminal da Capital; suspeito já fazia uso de tornozeleira por violência doméstica

Oempresário Marcelo Neves, de 33 anos, foi preso nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (16), no apartamento onde mora, localizado no bairro do Farol, em Maceió. Ele é suspeito de praticar crime de estupro de vulnerável e, inclusive, já fazia uso de tornozeleira eletrônica por violência doméstica. O Ministério Público Estadual (MPE) já ofereceu denúncia em desfavor do empresário.

Conforme a Juíza da 14ª Vara Criminal da Capital, Juliana Batistela, que expediu o mandado de prisão na noite dessa quarta-feira (15), o empresário está sendo acusado de estupro aos enteados.

“Os abusos vinham acontecendo há algum tempo e só vieram à tona após outras duas moças, que trabalharam com ele, denunciarem que foram abusadas sexualmente. Além disso, o empresário responde por maus-tratos”, disse a juíza.

A magistrada ainda mencionou as características desse crime. “É um tipo de abuso que não tem vestígios, mas ele mexia nas crianças. A gente entende que a narrativa das crianças é bem coerente, e foi mais de uma vez. As ameaças eram verdadeiras”.

De acordo com as informações repassadas à Gazetaweb, após a prisão, Marcelo Neves foi levado à Central de Flagrantes I, no Farol, por policiais da Asfixia, vinculada à Polícia Civil de Alagoas (PC/AL). O delegado plantonista, Antônio Carlos Machado Costa, é o responsável por colher o depoimento do preso.

O processo corre em segredo de Justiça, atendendo ao que está exposto na Resolução 121 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “O Ministério Público de Alagoas requereu a prisão dele, após ter ajuizado denúncia, na semana passada, sob acusação de estupro de vulneráveis. Mas, como o caso está sob segredo de Justiça, o MPAL não pode falar a respeito”, informou a assessoria de comunicação do órgão.

GAZETAWEB

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *