Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque RESPOSTA ARTICULADA Governo e ONU-Habitat lançam projeto de enfrentamento à Covid-19 nas grotas de Maceió

RESPOSTA ARTICULADA Governo e ONU-Habitat lançam projeto de enfrentamento à Covid-19 nas grotas de Maceió

RESPOSTA ARTICULADA Governo e ONU-Habitat lançam projeto de enfrentamento à Covid-19 nas grotas de Maceió
0
0

O projeto, único do Brasil selecionado entre 56 propostas do mundo, é financiado por fundo emergencial do escritório das Nações Unidas

O Governo de Alagoas e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) iniciaram a execução de um projeto para o enfrentamento da pandemia do coronavírus nas 100 grotas de Maceió. O projeto é o único do Brasil selecionado entre 56 propostas do mundo e é financiado pelo Fundo Emergencial para Atividades de Apoio ao Combate à COVID-19.

COVID-19: Monitoramento e Resposta Rápida Baseada em Evidências em Assentamentos Informais de Maceió & Intercâmbio de Conhecimento com o Rio de Janeiro e Cidades Lusófonas”. O projeto de grande nome revela um objetivo ainda maior: auxiliar a gestão pública a criar e priorizar ações nas grotas de Maceió.

O projeto terá uma duração de 3 meses e possui dois componentes principais. O primeiro é a produção de dados, que tem como objetivo o levantamento de informações junto a líderes comunitários e à população das grotas de Maceió por meio de pesquisa telefônica – a primeira rodada de entrevistas teve início no dia 17 de julho. O segundo é a participação e engajamento comunitário que tem o intuito de envolver jovens moradores das grotas na criação de conteúdos de comunicação para conscientização e difusão sobre a Covid-19 nas grotas, e fora delas também.

Os dados coletados servirão de embasamento para um diagnóstico sanitário e socioeconômico que auxiliará na formulação de soluções emergenciais e políticas de sustentabilidade para melhoria das condições de vida nessas localidades.

Na primeira pandemia no mundo urbanizado – quando a população urbana é superior a 50% –, o ONU-Habitat buscou estruturar respostas à calamidade sanitária que se abateu sobre as cidades, principalmente sobre os espaços de maior vulnerabilidade, como grotas, favelas e outros assentamentos informais.

Para o governador Renan Filho, essa ação é extremamente importante para fortalecer ainda mais as políticas públicas voltadas para a população em situação de maior vulnerabilidade. “Vamos identificar, com um olhar ainda mais apurado, as necessidades da população das grotas nesse momento de pandemia e de que forma atuaremos na posterior recuperação econômica e aumento da qualidade dessas famílias. Parcerias como essas, com as Nações Unidas, destacam as políticas públicas do Estado de Alagoas e o Vida Nova nas Grotas, uma das principais ações para cuidar de maneira próxima de quem mais precisa”, afirma.

Fotos: Márcio Ferreira

Queremos entender melhor essa dinâmica para organizar uma resposta mais articulada com essa realidade. Como adaptar e acompanhar essa população de maneira que o impacto da Covid-19 seja menos agressivo nesses assentamentos informais”, aponta Alain Grimard, Oficial Sênior Internacional do ONU-Habitat Brasil.

Por meio do componente de participação e engajamento comunitário do projeto, um grupo de jovens moradores das grotas, que atuarão como multiplicadores, terão a oportunidade de fazer um intercâmbio virtual com líderes e jovens de favelas do Rio de Janeiro e de países da África Lusófona, como Guiné Bissau, Moçambique e Angola.

Outro objetivo é também trabalhar com os jovens dessas comunidades para que eles produzam conhecimento com a linguagem que eles utilizam – deles para eles mesmos – e para que a gente possa ampliar os conhecimentos das medidas preventivas, dos direitos, de como a grota está se comportando frente à Covid e do que as pessoas podem fazer diante da pandemia”, relata Rayne Ferretti Moraes, Oficial Nacional do ONU-Habitat.

Vida Nova nas Grotas

O trabalho do Governo em parceria com o ONU-Habitat na capital alagoana vem sendo desenvolvido desde 2017 e já beneficiou milhares de moradores de grotas com a melhoria da mobilidade urbana, intervenções nas moradias e ações sociais.

Fotos: Márcio Ferreira

Para o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, responsável pelas obras de mobilidade urbana nas comunidades, esse é um projeto de extrema importância para os moradores das grotas que vivem em condições desfavoráveis e estão vulneráveis. “Veio, certamente, em boa hora para que possamos ter elementos que auxiliem na eficácia das ações desenvolvidas pelo Governo do Estado no enfrentamento à Covid-19”, disse Mosart

Sabemos dos grandes esforços que o Governo de Alagoas fez e da falta de conhecimento que havia sobre essa realidade”, reconhece o Oficial Sênior Internacional do ONU-Habitat Brasil, Alain Grimard. “Selecionamos Alagoas muito bem. O projeto emergencial de enfrentamento à Covid-19 produzirá evidências para melhorar a eficiência do Vida Novas nas Grotas e, então, atrair outros olhares, de outras esferas de governo e de outras organizações”, pondera.

Para o ONU-Habitat, é muito importante manter as relações, comunicações e atividades concretas com as autoridades de Alagoas e com a população mais carente das grotas”, revela Alain Grimard. “A pandemia certamente impactará o futuro urbano de Maceió, e o trabalho do ONU-Habitat no estado, assim como as ações do Programa Vida Nova nas Grotas, são hoje ainda mais urgentes. Com isso, pensamos em como agir mais concretamente e tentar compreender as consequências da Covid-19 nos assentamentos informais – que possuem densidade mais alta, menor chance de distanciamento social, mais déficit de estrutura urbana e problemas que não existem em outros bairros de Maceió”, esclarece Alain.

Fotos: Márcio Ferreira
Fotos: Márcio Ferreira
Fotos: Márcio Ferreira
Fotos: Márcio Ferreira
Fotos: Márcio Ferreira
Fotos: Márcio Ferreira
Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *