Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Geral Espaço Gospel Morre Jair de Ogum, o pai de santo de famosos

Morre Jair de Ogum, o pai de santo de famosos

Morre Jair de Ogum, o pai de santo de famosos
0
0

Morreu nesta segunda-feira Jaime Jair de Ogum Faislon, o babalorixá Jair de Ogum, aos 76 anos. Ele estava internado no hospital São Bernardo, na Barra da Tijuca, desde o último dia 13, em decorrência de uma pneumonia. Nesta manhã, o sacerdote teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Nascido em Itabuna, na Bahia, em 22 de março de 1944, Jair de Ogum foi iniciado na religião em Olaria, na Zona Norte do Rio, aos 17 anos. Ao fim da vida, morava no bairro do Pilar, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Filho de Ogum e Oxum, o menino se tornaria um dos mais reconhecidos babalorixás do país — nomenclatura destinada aos sacerdotes com vasto conhecimento da umbanda e do candomblé, das raízes africanas e da ancestralidade. Foi pai de santo de estrelas como as atrizes Soninha de Paula e Arlete Salles e o cantor Elymar Santos, que lamentou a perda do amigo em seu perfil no Instagram.

Em abril de 1977, fundou em Itaguaí o templo e a Associação Beneficente Ilê da Oxum Apará, instituição espírita de caridade e utilidade pública. Por sua obra no local, Jair recebeu várias honrarias de instituições públicas e religiosas. Em 1994, a Alerj concedeu-lhe o título de cidadão do estado do Rio de Janeiro e a Medalha Tiradentes. Dois anos depois, foi coroado o Rei da Umbanda no Brasil. Em 2004, recebeu também a Medalha Pedro Ernesto da Câmara de Vereadores do Rio.

Jornalista, radialista, escritor, apresentador e palestrante, Jair de Ogum publicou vários livros e participou de diversos programas na TV Globo e em outras emissoras. Por 12 anos, participou diariamente do programa de Haroldo de Andrade na Rádio Globo. Publicou por anos suas previsões no EXTRA e na revista Canal Extra, além de vários outros jornais do Rio. Trabalhou no Ministério de Educação e Cultura (MEC), na Fundação Leão 13 e fundou também a Casa de Cultura Santa Cândida.

O babalorixá deixa seis filhos biológicos, Jane Valeria, Clebio, Uiara, Leonardo, Clara Musa e Gabriela, além de netos, irmãos, sobrinhos e filhos de axé, como é o caso da assessora administrativa Vanessa Fernandes, de 40 anos, que conviveu desde pequena com Jair de Ogum.

— Meu pai foi um grande guerreiro na luta pela nossa religião, um dos maiores exemplos de dignidade e fé. Tenho muito orgulho pelo grande homem que foi. Honraremos sua memória por gratidão a tudo que representa e fez pela umbanda e o candomblé — disse

Veja abaixo a nota de falecimento publicada pela família do babalorixá:

 

Nota de PassagemO Aye e Orun são planos que se complementam na construção da nossa ancestralidade. Ao se…

Posted by Jair De Ogum on Monday, August 31, 2020

extra.globo

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *