Ambulâncias_728x90
vida_nova_728x90
Home Destaque PARCERIA PGE terá unidade do Judiciário para solução de conflitos

PARCERIA PGE terá unidade do Judiciário para solução de conflitos

PARCERIA PGE terá unidade do Judiciário para solução de conflitos
0
0

Cejusc vai funcionar dentro do prédio da Procuradoria e será parceiro da Câmara de Resolução de Conflitos

Uma pareceria entre a Procuradoria Geral do Estado e o Tribunal de Justiça de Alagoas vai propiciar a instalação de um Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) na sede da PGE, no bairro do Prado, em Maceió. A unidade vai ser de fundamental importância para consolidação do já assertivo trabalho que vem sendo feito pela Câmara de Prevenção e Resolução Administrativa de Conflitos da PGE. O objetivo da parceria é facilitar a realização de acordos em demandas envolvendo a Fazenda Pública Estadual.

O termo de cooperação foi assinado pelo Procurador-Geral do Estado, Francisco Malaquias, e pelo presidente do Tribunal, Tutmés Airan, de forma online. “Essa é uma forma de resolução que vem ganhando campo em todo o país. Buscar saídas que permitam a resolução sem que seja necessário judicializar. É uma forma de dar celeridade aos processos, alguns deles de fácil acordo. Ganha a PGE que consegue ser ainda mais operacional e produtiva; ganha o Judiciário que desafoga a quantidade de processos sem a necessidade de tramitar até a sentença; ganha o Estado e ganha principalmente o cidadão”, afirmou. Os trabalhos devem começar na semana que vem.

Para o Desembargador Tutmés Airan, a iniciativa representa um marco. “Esse é o primeiro Cejusc ligado à Fazenda Pública. Já fizemos o primeiro Cejusc dentro de uma instituição financeira e, acredito, o primeiro dentro de um centro espírita no Brasil”. O desembargador reforçou que a política da mediação e da conciliação tem papel central em sua gestão. “Começamos com um Centro e hoje temos mais de 20. Vamos montar ainda um Cejusc ligado a grandes litigantes e outro para super endividados”, destacou.

O Cejusc será coordenado pelo juiz André Parízio. De acordo com o magistrado, em um primeiro momento, a unidade atuará no pré-processual, em parceria com a Câmara Administrativa de Prevenção e Solução de Conflitos, que já funciona na PGE, sob a Coordenação do Procurador Alysson Melo de Souza. “Esse convênio entre Procuradoria e TJ certamente concretiza um trabalho em conjunto visando a resolução adequada de conflitos envolvendo a administração pública estadual e consolida ainda mais uma cultura de consensualidade implementada pela Câmara de Prevenção e Resolução Administrativa de Conflitos”, afirmou o Procurador.

Na mesma linha a conquista foi comemorada pelo Juiz. “Os acordos serão feitos na Câmara e homologados por mim, evitando que as partes recorram ao Judiciário”, explicou. O juiz afirmou ainda que, posteriormente, será tentada a conciliação em processos que já tramitam na Justiça. “As varas da Fazenda Pública são as que têm o maior acervo. São milhares de processos. Então, vai ser uma forma de desafogar essas unidades”.

Para o Procurador Luís Vale, Coordenador do Centro de Estudos, a atuação conjunta coloca a PGE e o TJAL na vanguarda no cenário nacional. “Com o Cejusc, vamos nos aproximar ainda mais da população e facilitar a redução de litígios e o volume de processos que tramitam no Judiciário”. Também participaram da reunião que oficializou a parceria o coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), juiz José Miranda; a supervisora do Nupemec, servidora Moacyra Rocha, e o subdiretor do TJAL, Walter Santos.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *