Home Destaque DH prende três acusados da morte de líder do tráfico em Arapiraca

DH prende três acusados da morte de líder do tráfico em Arapiraca

DH prende três acusados da morte de líder do tráfico em Arapiraca
0
0

“Concorrência Fatal”: vítima foi assassinada por não ter executado comerciante a mando de concorrente do mesmo ramo

Uma operação desencadeada na manhã desta quarta-feira (23), pela Delegacia de Homicídios (DH) de Arapiraca prendeu três homens acusados da morte de Marcelo da Silva Santos, conhecido como “Marcelo do Cazuzinhos”, líder do tráfico de drogas no bairro Olho D’Água dos Cazuzinhos, naquela cidade do Agreste alagoano. Outro suspeito permanece foragido e procurado pela polícia. A ação foi batizada de “Concorrência Fatal”.

A vítima foi assassinada a tiros, na tarde do dia 14 de novembro deste ano, quando se encontrava numa borracharia, aguardando o conserto do pneu de seu carro.

Segundo as investigações, comandadas pelo delegado Filipe Caldas, na ocasião, um automóvel Gol parou nas proximidades e um dos passageiros desceu do veículo, aproximou-se de Marcelo e fez os disparos. A vítima morreu no local.

A DH apurou que “Marcelo do Cazuzinhos”, além de líder do tráfico no bairro, também já esteve envolvido em homicídios e assaltos a bancos.

A morte do traficante teria ocorrido porque a vítima não teria consumado o assassinato encomendado por um comerciante, em Arapiraca, que queria a morte de um concorrente de seus negócios.

Ele teria sido procurado pelo comerciante para fechar o contrato da empreitada criminosa, mas alegou que já não fazia mais “esses serviços”, porém conhecia um rapaz que poderia executar o crime.

Como o assassinato estava demorando a ser praticado, o comerciante teria resolvido contratar outros pistoleiros para executar Marcelo, o que acabou acontecendo.

“A operação foi denominada “Concorrência Fatal”, porque o mandante teria contratado pistoleiros para executarem um comerciante concorrente, do mesmo ramo. Um dos pistoleiros recebeu uma parte do valor contratado (total R$10.000) mas ficou enrolando o contratante por aproximadamente cinco meses.O contratante então mandou executar o próprio pistoleiro”, explicou o delegado Filipe Caldas

Quatro pessoas foram indiciadas pela morte do traficante, sendo três delas já presas na operação de hoje. O outro envolvido está foragido. A Polícia Civil já descobriu que ele fugiu para o estado da Bahia, e continua trabalhando para prendê-lo também.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Geneir Marques de Carvalho Filho, titular da 8ª Vara Criminal de Arapiraca, após representação da Delegacia de Homicídios.

ASCOM/PC.AL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *