Home Destaque O intrigante sinal que chegou do sistema estelar mais perto do Sol

O intrigante sinal que chegou do sistema estelar mais perto do Sol

O intrigante sinal que chegou do sistema estelar mais perto do Sol
0
0

Cientistas investigam uma estranha emissão de ondas que pode ter chegado à Terra a partir de um planeta de fora do Sistema Solar e avaliam se ela poderia ser considerada um indício de vida extraterrestre.

Especialistas dizem que há indícios de que o sinal teria partido de Proxima Centauri b, o exoplaneta que orbita a estrela Proxima Centauri, a mais próxima do Sol, em uma região considerada potencialmente habitável.

Os astrônomos creem que Proxima Centauri b, planeta a 4,2 anos-luz da Terra, tenha uma superfície rochosa e fontes de água líquida. Algumas medições também indicam que poderia ter uma atmosfera, como ocorre na Terra.

A Nasa (agência espacial americana) classifica Proxima Centauri b, descoberto em 2016, como um exoplaneta ligeiramente maior do que a Terra (com massa 27% maior).

As ondas foram detectadas em 2019 por um radiotelescópio gigante instalado na Austrália e, desde então, grupos diferentes de cientistas tentam entender a descoberta.

Entre as hipóteses avaliadas está a de que a origem das ondas esteja ligada a alguma forma de vida fora da Terra.

“Foi um sinal que apareceu uma vez e não voltou a se repetir. Tinha uma frequência diferente da que emitem os dispositivos terrestres como satélites e espaçonaves”, explica à BBC Mundo (serviço em espanhol da BBC) a pesquisadora Mar Gómez, doutora em Ciências Físicas pela Universidade Complutense de Madrid.

A detecção das ondas

O Observatório Parkes está localizado no Estado de Nova Gales do Sul, na Austrália. É chamado de “O Prato” por conta do radiotelescópio que funciona ali há 50 anos. Foi ele que detectou o sinal estranho.

Ele já foi usado em várias missões espaciais e compartilha informações com diferentes organizações, como a Nasa.

Telescópio na Austrália
Legenda da foto,O estranho sinal de rádio foi detectado por radiotelescópio na Austrália

“Estamos falando de um telescópio muito importante. Temos que lembrar que ele foi utilizado para receber imagens da aterrissagem da Apolo 12 na Lua”, comenta Gómez.

A pesquisadora acrescenta que o observatório também colabora com outras missões como os projetos de busca por inteligência extraterrestre (SETI, na sigla em inglês).

A estranha emissão de ondas chamou a atenção dos cientistas.

“Como no espaço não há som, a única forma que temos para nos comunicarmos, assim dizendo, são ondas de rádio. Nós podemos emiti-las ao espaço exterior. Talvez em outro planeta ou sistema estelar exista uma forma de vida que tente se comunicar dessa forma”, afirma.

BBCBRASIL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *